São Paulo, quinta-feira, 22 de junho de 2017 - 09:03.

Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Reunião com o coordenador do GT - RESULTADOS.

"Todos juntos somos fortes, somos flecha e somos arco, todos nós no mesmo barco, não há nada pra temer. Ao meu lado há um amigo que é preciso proteger... Todos juntos somos fortes, não há nada pra temer"
(Do musical os saltimbancos de Chico Buarque).

Prezados colegas do Movimento pelo Livro e Leitura Acessíveis no Brasil!

Novas notícias sobre o andamento de nosso movimento e de suas repercussões. Temos muito o que contar, por isso não se apressem, são notícias importantes e animadoras!

- Sobre o encontro com o Sr. Oscar Gonçalves:

No encontro que a coordenação do movimento teve no último dia 12 de Setembro aqui em São Paulo com o Sr. Oscar Gonçalves, coordenador do GT do livro acessível, formado na Biblioteca Nacional, lhe entregamos duas cópias impressas de nosso abaixo assinado. Uma cópia para ele mesmo e uma segunda para que entregasse nas mãos dos assessores diretos do Ministro Gilberto Gil, para que esses últimos repassassem ao próprio Ministro, o que acreditamos já tenha sido feito, visto as inúmeras entrevistas em que o Ministro declarou sua preocupação com a atual Lei de Direitos Autorais, dizendo que ela precisa ser revista para abarcar as novas tecnologias da informação.

Outro ponto importante da reunião foi que pleiteamos o direito de nossa participação presencial no grupo da Biblioteca Nacional. O Sr. Oscar ficou de verificar essa possibilidade com seus superiores do Ministério da Cultura, se teremos nossa participação garantida ou não. Até o momento não tivemos essa resposta, mas temos plena confiança de que ela será positiva.

- Sobre os números do nosso movimento:

Agora queremos falar de números, os extraordinários números de nosso movimento. Somente de assinaturas individuais em nosso abaixo assinado, já contamos com quase 6000 nomes!! No entanto, por mais que esse número seja expressivo, nos impressiona ainda mais os números projetados pelas assinaturas institucionais. Sem medo de sermos felizes, podemos dizer que em termos absolutos, as instituições até agora somadas estão falando em nome de aproximadamente 300000 pessoas em todo o Brasil!!

Estamos ainda convocando as instituições que nos apóiam para que possamos totalizar com todo cuidado possível, mas é fantástico percebermos que elas não param de chegar. A cada aviso que lançamos, mais e mais instituições nos procuram para nos apoiar e fazer parte de nosso abaixo assinado.

É realmente uma revolução silenciosa e, acima de tudo, cidadã que estamos acompanhando em nossa sociedade, ou seja, centenas de instituições, sejam ou não voltadas às pessoas com deficiência, admitindo e defendendo que o livro e a leitura ampla, geral e irrestrita precisa acontecer já. Que a democratização e universalização do acesso ao livro e a leitura não podem mais esperar, não podem mais ser retórica, necessita ser uma realidade.

- Sobre nossas ações e ramificações:

É com enorme prazer que comunicamos aquilo que já fizemos em prol de nosso objetivo final, ou seja, a conquista do livro acessível em desenho universal.

Conseguimos aqui em São Paulo, entrada em dois momentos na rádio CBN, no programa do jornalista Milton Jung, onde o âncora destacou em dois dias diferentes nossas cartas e alertas de mobilização.

Também aqui em São Paulo, conseguimos entrevistas ao vivo em duas outras rádios, a Boa Nova e a 9 de Julho.

No Rio de Janeiro, conseguimos duas entrevistas ao vivo, ambas na rádio nacional, nos programas de Denise viola e no programa da Deise.

Conseguimos uma entrevista, desta vez gravada, na rádio Tupi Rio.

Participamos de programa na TVE Rio, no programa especial, também falando de livros acessíveis.

Demos entrevista ao programa Ressoar, na Rede Record News, espaço que nos foi conseguido graças a indicação da colega Thais Martinez, do IRIS, Instituto de Responsabilidade e Inclusão Social, que em sua entrevista sobre o projeto do Instituto para fornecimento de cães guia às pessoas com deficiência visual brasileiras, fez referencia ao nosso movimento pelo livro acessível.

Conseguimos que o CONADE colocasse em pauta de reunião extraordinária a discussão sobre livros acessíveis, que elaborou um documento e o enviou ao Ministro Gilberto Gil, solicitando providencias.

Estaremos participando de uma mesa redonda que discutirá livros acessíveis, no próximo encontro de usuários do DOSVOX, que se realizará em Joinvile, entre 12 e 13 de Outubro. Conseguimos que nossa Carta Aberta seja publicada no site do Conselho Federal de Psicologia, visitado por psicólogos de todo Brasil, dando gigantesca visibilidade para nosso pleito.

Um grupo de colegas do Rio de Janeiro, organizou manifestações em dois dias na Bienal Internacional do Livro, intituladas de "caravanas pelo livro acessível", que literalmente invadiu a feira e visitou os stands de diversas editoras distribuindo folders explicativos sobre nosso movimento e reivindicações.

Sabemos de inúmeros grupos de discussão que estão sendo criados e desenvolvidos dentro de universidades e organizações, entre outras, sempre colocando em pauta nosso tema principal, o acesso ao livro e a leitura por uma gigantesca parcela de nossa sociedade, excluída até o momento dessa possibilidade.

Todos esses amigos e colegas incentivados pelo movimento e simultaneamente incentivadores do mesmo estão de parabéns. Por isso deixamos abertas essas possibilidades, para que as pessoas que nos apóiam em todos os Estados e Municípios se articulem e criem suas próprias redes de ação, nos ajudando e ajudando a si mesmas de alguma maneira. Pedimos que, se quiserem, procurem a mídia local, televisiva, radiofônica, impressa, também empresas que queiram nos apoiar, instituições ou políticos que ainda não saibam de nós e assim por diante.

Fiquem a vontade para criar suas ações locais como quiserem, pois nesse movimento todos nós somos líderes, todos nós somos protagonistas e atores para transformações. Só pedimos para que nos comuniquem seus movimentos, a fim de que possamos compartilha-los com os colegas de todo Brasil.

- Sobre a continuidade do movimento:

Nosso movimento não pára, ele é dinâmico e está em um crescente. Ainda não temos a data marcada para a próxima reunião do GT na Biblioteca Nacional, assim que tivermos vamos comunicar a todos, além de se iremos participar ou não. De qualquer maneira, continuaremos em nossa luta, conscientizando cada vez mais pessoas e instituições, espalhando nosso grito de cidadania por todo esse país.

Nas próximas comunicações voltaremos com os depoimentos pessoais que fizeram tanto sucesso e que os colegas continuam a nos enviar para que compartilhemos entre todos.

Obrigado pela paciência da leitura e pela compreensão e apoio fundamentais em nossa caminhada rumo a libertação final.

Cordialmente,
Naziberto Lopes
Coordenador do Movimento pelo Livro e Leitura acessíveis no Brasil.

 

Lista dos principais boletins do MOLLA:

 

Continue navegando:

 

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.