São Paulo, sexta-feira, 21 de julho de 2017 - 19:35.

Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Marli Schmitt: minhas irmãs ditavam todos os livros para mim.

Olá pessoal,

Meu nome é MARLI TEREZINHA SCHMITT. Sou pedagoga e possuo curso de Especialização na área da Deficiência Visual. Resido  na cidade de SANTA MARIA, RIO GRANDE DO SUL.

Cega congênita, enfrentei todas as dificuldades que uma pessoa cega e pobre, pode vislumbrar em sua vida. Entre eles, preconceito familiar, condições financeiras escassas e a inacessibilidade aos livros para estudar durante toda a minha vida estudantil. Ainda assim, recebi muito apoio de pessoas amigas e também de familiares no que diz respeito à leitura.

Quando eu estudava, lembro que tive acesso a poucos livros ou então, quando eles chegavam a minhas mãos, já estavam atrasados no tempo. Já tinha resolvido o problema da leitura de uma outra maneira. Ou alguém lia para mim, ou eu passava os textos, exercícios e tudo o mais, para o braile.

Recordo das noites em que minhas irmãs ficavam ditando para mim os conteúdos mais extensos para que eu transcrevesse para o braile. Assim, seria oportunizado a mim, lê-los no momento em que desejasse e quantas vezes eu precisasse.

Ao resolver ser professora, não pensei muitas vezes para tomar essa decisão. Aqui em minha cidade já não havia mais quem trabalhasse com os cegos e eles precisavam de um professor para ensinar-lhes o Método braile e outras orientações também necessárias à sua vida diária.

Continuei correndo atrás dos livros em braile. Porém, eles chegavam, tardiamente ou não eram aqueles que o professor adotava no momento. Agora mesmo, se necessitar de livros sei que tenho alguns, mas, já desatualizados.

O professor de ENSINO FUNDAMENTAL deve possuir livros acessíveis ao aluno, principalmente das séries iniciais, com as quais eu trabalho, porém, nem sempre isso acontece. Penso ainda, que a criança, das primeiras séries necessita de leitura concreta para adquirir prática e domínio       maior da ortografia.

Para o ENSINO MÉDIO em diante, o livro falado será de grande importância. Mesmo para o ENSINO FUNDAMENTAL, esse tipo de livro em certas circunstâncias, será de muita valia.

Sou professora de SALA de Recursos e também e eu preciso até agora, transcrever para o braile, muitos polígrafos com resumos de conteúdos de História, Química, Geografia e Matemática para os alunos já incluídos em Classe Regular. Se esses livros fossem acessíveis, os deficientes visuais poderiam, eles próprios, buscar seus conteúdos e elaborarem seus resumos.

Teremos que lutar cada vez mais para que os livros sejam acessíveis a todas as pessoas. Não somente o livro didático. Porém, esses, mais ainda.

Sim, meus amigos. O meu trabalho na Sala de Recursos é esse. Transcrições de conteúdos extensos para o braile, entre outras atividades. Não me queixo do que faço. Sinceramente, aprecio muito o meu trabalho. Escolhi ajudar essas pessoas dessa maneira, porque se faz necessário ainda aqui nas escolas e eu um dia precisei. Por isso, valorizo essa necessidade dos alunos.

Autora: Marli Schmitt
Contato: marlischimit@cpovo.net.

Leia outros depoimentos.

 

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.